TERAPIA OCUPACIONAL

 

A Terapia Ocupacional é a ciência e a profissão que estuda as ocupações humanas e trabalha no sentido da promoção da independência e autonomia. A TO na área da pediatria tem como objetivo promover as competências da criança, que podem ser de natureza motora, cognitiva, sensorial, emocional ou de interação/comunicação. O terapeuta utiliza com a criança estratégias de intervenção como o brincar. Através do brincar e da utilização de diversas técnicas terapêuticas, pretende-se que a criança adquira as diversas competências necessárias à sua autonomia, contudo, de uma forma lúdica para que seja mais estimulante. 

O terapeuta ocupacional habilita para a ocupação de forma a promover a saúde e o bem-estar. Entende-se por ocupação tudo aquilo que a pessoa realiza com o intuito de cuidar de si própria (autocuidados), desfrutar da vida (lazer) ou contribuir para o desenvolvimento da sua comunidade (produtividade). Estas ocupações podem ser tão elementares como alimentar-se ou vestir-se ou tão elaboradas como conduzir um carro ou desempenhar uma atividade laboral. Para tal, estuda os fatores que influenciam a ocupação humana, intervindo com pessoas de todas as idades nas situações que comprometam ou coloquem em risco um desempenho ocupacional satisfatório e consequentemente, restrinjam a sua atividade e participação.

 

Na sua abordagem, avalia e intervém ao nível da pessoa, da ocupação e do ambiente. Intervém para desenvolver competências, restaurar funções perdidas, prevenir disfunções e/ou compensar funções, através do uso de técnicas e procedimentos específicos e/ou da utilização de ajudas técnicas ou tecnologias de apoio.

 

A "ocupação" na TO não se refere à profissão de alguém, mas sim às atividades do quotidiano que dão sentido à vida. Para uma criança, essas atividades significativas incluem brincar e aprender. A TO pediátrica centra-se em melhorar a capacidade da criança de brincar e aprender, que são importantes para o desenvolvimento e se tornarem independentes.

 

O ato de brincar é uma ferramenta importante que influencia a vida de uma criança. Os principais objetivos da infância são crescer, aprender e brincar. Muitas vezes, é através do brincar que as crianças aprendem o sentido do mundo à sua volta. É “trabalho” ou “ocupação” da criança brincar para desenvolver, por exemplo, a coordenação motora, maturidade emocional, competências sociais para interagir com outras crianças, autoconfiança para experimentar coisas novas e explorar novos ambientes.

 

As crianças desenvolvem capacidades em cinco áreas principais de desenvolvimento:

  • Competências cognitivas (capacidade de pensar, aprender e resolver problemas);

  • Competências sociais e emocionais (capacidade de se relacionar com outras pessoas, incluindo ser capaz de expressar e controlar emoções);

  • Competências de fala e linguagem (capacidade de usar e entender a linguagem);

  • Competências motoras finas e grossas (capacidade de usar pequenos músculos particularmente nas mãos (motricidade fina) e grandes músculos do corpo (motricidade grossa/global);

  • Atividades da vida diária (implica ter que desempenhar as tarefas do dia-a-dia, como comer, vestir e tomar banho).

Será que a criança precisa de um Terapeuta Ocupacional?

 

Sinais de Alerta:

Casa:

  • Não consegue/demora muito tempo a vestir-se;

  • Quer tirar constantemente as meias e os sapatos;

  • Não escova os dentes sozinho;

  • Tem dificuldades em alimentar-se ou é bastante seletivo nos alimentos;

  • Tem dificuldade em vestir o casaco ou apertar os atacadores.

Brincar:

  • Interage pouco com os outros;

  • Não explora o meio ou os brinquedos;

  • Não compreende o objetivo do jogo;

  • Tem dificuldades em fazer puzzles;

  • É agressivo com os outros ou não mede/tem pouca noção da força que tem.

 

Escola:

  • Demonstra agitação na sala de aula;

  • Faz muita ou pouca força quando escreve (força desadequada no lápis);

  • Rasga a folha quando quer apagar;

  • Tem dificuldade em segurar o lápis;

  • Tem dificuldade em utilizar a tesoura;

  • Tem dificuldades em pintar os desenhos dentro das linhas.

Como pode o Terapeuta Ocupacional ajudar?

  • Treino de AVD’s: autonomia nas atividades da vida diária (alimentação, vestir/despir, higiene pessoal);

  • Estimulação cognitiva (memória, atenção, concentração, capacidade de resolução de problemas);

  • Promoção das competências motoras (força muscular, amplitude de movimento, coordenação global, equilíbrio, motricidade fina, destreza manual);

  • Estimulação sensorial;

  • Adaptação do ambiente (identificação das barreiras arquitetónicas em sua casa); – Treino do uso de ajudas técnicas.